BLOG

Direitos trabalhistas do motorista de caminhão

No Brasil, a logística depende fortemente dos motoristas de caminhão. Além de todos os direitos trabalhistas que constam na CLT, os caminhoneiros também possuem alguns direitos específicos direcionados para a profissão. Frequentemente, os motoristas de caminhão desconhecem seus direitos, isso torna fundamental esclarecê-los.

Infelizmente, existem muitos casos em que os direitos desses trabalhadores são violados, causando enormes prejuízos, principalmente pelo não cumprimento delas, como: tempo de descanso, jornada máxima de trabalho, piso da categoria, horas extras, entre outros.

Primeiramente, considera-se um motorista profissional toda pessoa, motorista de veículo automotor, que possua vínculo empregatício regido pelas normas da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), e seja devidamente capacitado para realizar o transporte rodoviário de passageiros e cargas.

A CLT reconhece o motorista de caminhão como profissional fundamental na engrenagem logística brasileira. Dentro da CLT, encontramos diretrizes específicas sobre a jornada de trabalho, períodos de descanso, segurança e outras questões pertinentes à profissão.

Embora a CLT tenha normas para motoristas em geral, é importante distinguir entre diferentes categorias: motoristas de transporte de cargas, de transporte de passageiros e motoristas de aplicativo. Cada categoria tem nuances específicas em seus direitos e deveres.

Para os veículos contemplados pelas categorias C, D e E da CNH, é necessário que o condutor já tenha experiência prévia e que não tenha cometido infrações de caráter grave ou gravíssimo nos 12 meses anteriores ao pedido da nova habilitação.

Quando o tempo de espera para carga ou descarga do caminhão excede 5 horas, o motorista tem direito a uma diária, como compensação pelo tempo parado. Essa diária é uma indenização pelo período de espera, começando na chegada do motorista ao local.

A jornada de trabalho do motorista de caminhão na CLT é de 8 horas diárias, com possibilidade de até 4 horas extras. Além disso, há períodos de descanso garantidos, como 11 horas a cada 24 horas de trabalho, com 8 horas consecutivas para repouso.

A CLT estabelece normas para garantir a segurança e saúde dos motoristas. Isso inclui pausas obrigatórias para descanso, direito a períodos de alimentação e disposições sobre o transporte de cargas perigosas. A lei também enfatiza a importância de ambientes de trabalho adequados e a necessidade de veículos em boas condições.

Conforme a lei, os exames médico e toxicológico são obrigatórios para condutores das categorias C, D e E. Dessa forma, ambas as partes devem ficar atentas sobre isso, tanto os motoristas, como as empresas contratantes.

Os exames devem ser feitos em 2 ocasiões: na admissão e a cada 2 anos e 6 meses de trabalho. A lei estabelece o direito de contrapartida para o motorista caso os exames acusem algo.

O motorista de caminhão desempenha um papel crucial na economia brasileira. Por isso, é fundamental que seus direitos e deveres sejam claramente compreendidos e respeitados.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Abrir chat
Posso ajudar?
Olá, posso ajudar?